Daniel de Jesus Leite

daniel

Daniel de Jesus Leite

Natural de São Paulo, capital, é casado com Sandra e tem dois filhos, André e Caroline.

É graduado em Processos Industriais e MBA em Gestão Empresarial pela FGV ( Fundação Getúlio Vargas).

É empresário no ramo industrial e consultor para investimentos e expansão de negócios, atuando no Brasil e exterior. Em 1994 foi eleito o primeiro Coordenador do Grupo de Jovens Empresários do CIESP Sorocaba.

Atento às questões sociais, implantou no Núcleo de Jovens Empresários diversos programas de Responsabilidade Social, que foram reconhecidos inclusive pela Coordenação de Relações Humanas da ONU.

 

Foi seminarista (1988 a 1991) e consagrado a Pastor em 1992. É um dos fundadores do Ministério Renovação em Cristo Independente (1996).

Palestrante internacional, sobre modelos de atratividade econômica e desenvolvimento de modelos de negócios entre cidades e empresas, vislumbrou uma grande oportunidade para convergir informações estratégicas. Reuniu-se cin empresários e em 2007, fundaram uma associação focada em negócios, o CONEC.

 

Daniel de Jesus Leite – CIESP

Diretor Regional Titular do CIESP Sorocaba, em duas gestões, estando à frente da Instituição desde 01 de outubro de 2001, tendo encerrado o seu segundo mandato em outubro de 2006.

Voltado às causas industriais e empreendedoras, como Diretor do CIESP, implantou os Núcleos de Incubadoras de Empresas de Sorocaba e Votorantim, sendo a de Sorocaba direcionada para a área de tecnologia.

Na sua gestão o CIESP recebeu a Certificação da ISO 9001: 2000, e fez uma reestruturação administrativa da instituição.

Membro titular do Conselho de Representantes da Indústria do Estado de São Paulo, foi Coordenador de Políticas Industriais do Grupo 6 que abrange as regionais de Sorocaba, Campinas e Indaiatuba. Atualmente é Diretor Plenário do CIESP.

Daniel de Jesus Leite – No Campo Político

No campo político/administrativo ocupou, de 01 de Fevereiro de 2006 a 23 de Março de 2009, o cargo de Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, onde desenvolveu em apenas 3 anos, um extenso programa para atração de novos investimentos para a cidade.

Implantou um novo conceito, inaugurando o PODI – Pólo de Desenvolvimento e Inovação, e a INOVA – Agência de Desenvolvimento e Inovação de Sorocaba, e o Parque Técnologico, que tem um âmbito regional e são mecanismo de atração de novos investimentos, proporcionando um ambiente favorável à inovação tecnológica voltada para as indústrias, comércio, agricultura, turismo e universidades.